Arquivo da tag: Crise econômica

Instabilidade nas finanças do Estado continua a abalar servidores

Eliane Santos administra suas contas como pode - Crédito: Munique Freitas
Eliane Santos administra suas contas como pode – Crédito: Munique Freitas

Em julho de 2015, parte da população gaúcha sentiu no bolso a crise econômica que vive o Estado.  Nos meses seguintes, entre protestos e questionamentos feitos ao governo, o drama do parcelamento dos salários dos servidores públicos tem afetado o cotidiano de profissionais que buscam resolver suas vidas como podem, como relatam nesta matéria quatro servidores públicos gaúchos.

Por Munique Freitas
Jornalismo Econômico / Noite

Quando recebeu a notícia do agravamento da crise, a pensionista Eliane Santos, 57, não pensou que sofreria consequências tão radicais. Apesar de ter recebido integralmente nos últimos dois meses, não foi o bastante para se reerguer como o esperado. Eliane tem dois filhos, e ainda passa dificuldade em quitar suas contas. Continue lendo Instabilidade nas finanças do Estado continua a abalar servidores

Sufocados, gaúchos buscam alternativas para enfrentar a crise

Crise financeira no estado obriga gaúchos a economizar e encontrar outras saídas - Crédito: Shutterstock / Images
Crise financeira no estado obriga gaúchos a economizar e encontrar outras saídas – Crédito: Shutterstock / Images
Com dívidas acumuladas, o Estado atrasou o pagamento dos funcionários, os juros aumentam e a inflação sobe. Agora, os gaúchos buscam uma forma de lidar com a crise e não terem grandes prejuízos ao fim de cada mês.

Por Ethiene Antonello
Jornalismo Econômico / Manhã

O Rio Grande do Sul é a quarta maior economia do Brasil devido ao PIB, que chega a 8,8% do total nacional, superado apenas por São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, respectivamente, segundo o IBGE. Porém, o ano de 2015 está sendo complicado para a economia gaúcha, que enfrentando uma grande crise financeira. Ela começou há cerca de 40 anos e o motivo é que o governo estadual gastou mais do que arrecadou entre os anos 1971 e 2014. O saldo negativo foi se acumulando, e o valor da dívida também. Continue lendo Sufocados, gaúchos buscam alternativas para enfrentar a crise